O que você nunca deve fazer ao abrir um Email

Por | 12/02/2015

A internet trouxe um mundo de soluções para todos, desde que começou a se tornar popular, no século 20. Mas juntamente com ela, muitos estelionatários se “aperfeiçoaram” e entraram pro mundo da Web para dar golpes e fraudes.

Um dos meios que eles mais usam para aplicar trapaças e enganar os internautas é o email, justamente um tipo de comunicação mais pessoal que temos hoje em dia.

Eles são astutos e montam um material persuasivo, com o objetivo de ludibriar a vítima e induzi-la a tomar alguma ação.

A maioria desses emails se apresentam como que “maquiados”, de maneira a fazer o usuário dar atenção apenas ao ver o remetente ou o assunto.

Quem brinca com fogo, se queima. O ideal é que o usuário identifique esse tipo de email já na caixa de entrada (para casos em que a anti-spam do Webmail não tenha dado conta ou o estelionatário tenha criado uma forma de burlar a ferramenta) e excluí-lo imediatamente, sem abrir.

Pois ao abrir a mensagem, a coisa piora: os golpistas copiam textos de mensagens de alerta, sempre originadas de repartições públicas, lojas online de grande porte, pedidos de doações, entre vários outros, aumentando a possibilidade de enganar a pessoa com uma falsa chamada.

Analisemos a imagem abaixo de um email que recebi de um golpista:

  1. O email vem com assunto ‘Adesão de Segurança‘, que é um tema existente no site da Caixa.  Além disso, coloca o endereço @caixa.com.br como remetente, para fazer a vítima acreditar que o email é autêntico.
  2. O hacker espalha vários links enganadores pelo corpo do email, com a finalidade de fazer a vítima clicar em algum deles, tanto que o mascaram com nomes (caixa.com.br) e chamados (Adesão de segurança pendente). A palavra ‘pendente’ dá um tom de urgência e “pressiona” a vítima a fazer o clique.
  3. Por último, o meliante reproduz um texto original do site da Caixa, para transparecer legitimidade e trazer uma falsa sensação de segurança à vítima. Outro perigo dessa parte do email, é que todo o conteúdo é ‘clicável’.

Afinal, o que não devemos fazer NUNCA?

Acho que você já deve saber a resposta, após ler a análise da imagem acima, isto é, quando você estiver com email desse tipo de email aberto, JAMAIS clique sobre ele, pois o clique é a porta de entrada do vírus, malware, cavalo de tróia, trojan ou qualquer outro tipo de software malicioso que poderá ‘abrir a temporada de dor de cabeça’ em sua vida, infestando seu computador, correndo o risco de perder o sistema inteiro e, pior, roubando dados e senhas importantes.

Por isso, o que nunca se deve fazer é clicar em links contidos nesses emails fraudulentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.